quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Pão por Deus e Halloween

As turmas do 5º A e 6º D trabalharam as temáticas do "Pão por Deus" e "Halloween" no âmbito da sala de aula, na disciplina de Português.

Aqui ficam os belos poemas elaborados pelos alunos  alusivos a estas efemérides...


 

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Concurso Prosas Bárbaras

No dia 17 de maio decorreu na Biblioteca da Madeira Torres a entrega de prémios aos vencedores do Concurso Prosas Bárbaras.
 
Prémios atribuídos e textos vencedores:
 
2º Ciclo
1º Prémio - "O meu lugar", de Maria Leonor de Sá - 6º G - EPFS
2º Prémio - "A viagem preciosa", de Rita Fiéis - 6º G - EPFS
3º Prémio - "O assalto", de Martim Antunes - 6º G - EPFS
 
3º Ciclo
1º Prémio - "Concílio da memória", de Joana Jaleco - 9º B - ESMT
2º Prémio - "O planeta mágico", de Iustin Dubceac - 8º H - EPFS
3º Prémio - "Lembranças", de Lucas Rodrigues - 8º A - EPFS
 


quarta-feira, 9 de maio de 2018

Oficinas Improváveis - Miguel Horta

No âmbito do Projeto “Aprender Diferente”, no dia 2 de maio voltámos a contar com a presença do contador de histórias Miguel Horta, na nossa Biblioteca, para dinamizar a atividade “Oficinas Improváveis”. Estas Oficinas de mediação leitora fazem parte do Programa Pedagógico da Biblioteca Municipal e são dedicadas a alunos com necessidades educativas especiais. Pretende-se com estas sessões, realizar atividades de exploração do recurso livro, através da oralidade e de jogos gráficos e sonoros.
Os alunos mostraram-se bastante interessados e participaram ativamente na atividade.
 


segunda-feira, 5 de março de 2018

LIVROS - DA BIBLIOTECA PARA A SALA DE AULA


OBRA LECIONADA NA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS- LEITURA ORIENTADA

Na minha opinião é um livro muito bem organizado, fácil e divertido de ler. Aborda assuntos com os quais convivemos no dia-a-dia, tais como a amizade, a lealdade, a solidariedade. A história tem partes mais engraçadas e outras mais tristes, tal como a nossa vida.
Este livro também é uma boa lição de vida, pois ensina-nos a aceitar as diferenças que temos entre nós, seres humanos, de uma forma ”amiga”.
Matilde Santos, 7º C

Eu gostei muito desta obra porque o gato ensinou uma gaivota a voar, algo que na realidade é impossível. O que esta história nos transmite são os valores da amizade, ajuda e lealdade.
Tomás Antunes, 7º C
Eu achei o livro original, pois tinha muitas mensagens e deu-me a perceber que nós, humanos, estamos a estragar o mundo e a causar milhões  de mortes a animais que não  nos fizeram nada. Infelizmente, o que o livro diz é verdade, pois se encontrássemos um animal inteligente e a falar, tal como acontece na obra, iríamos logo querer estudá-lo não o respeitando.
O que mais gostei  no livro foi um gato sacrificar-se só por um ovo,  pois a maior parte das pessoas tinham-no comido, não mostrando valorizar uma promessa. Zorbas não desistiu mesmo com todos os obstáculos e é a isso que se chama uma grande PESSOA.
Tiago Branco, 7º A

Eu acho que a obra está muito bem escrita, completa e compreensível.
Tem momentos divertidos, que fazem rir, outros mais tristes. Mas uma coisa que eu realmente gostei na obra foi o facto de Zorbas fazer de "mãe" de uma gaivotinha bebé, cuja mãe morreu por causas ambientais. Isto faz-nos perceber que há outras famílias, as  de coração. 
É incrível como Zorbas se apegou à pequena e indefesa gaivotinha, independentemente da espécie, e conseguiu tornar-se uma verdadeira "mãe". 
Também nos faz perceber que a vida nem sempre é fácil e que devemos transformar os nossos obstáculos em desafios que consigamos superar.
Luísa Marques Antunes, 7ºC

Eu achei o livro muito interessante, os temas da  amizade e da confiança que este livro aborda são coisas que muitas pessoas hoje em dia não demonstram ter  umas pelas outras, daí este livro poder ser uma grande lição para nós,  humanos.

André Silva,  7ºB

Na minha opinião, este livro tem partes tristes mas que servem para chamar à atenção do ser humano, pois ele é o grande causador de muitas mortes de animais. O gato Zorbas prometeu cuidar da pequena gaivota, que ficou sem mãe, mostrando ser um gato prestável e cumpridor.
Esta história espelha valores como a amizade, a lealdade e a solidariedade, que deveriam ser importantes para nós. Serão?
Maria Pedro, 7º B









segunda-feira, 22 de janeiro de 2018